Num Passe de Música

"Expande os limites entre o teatro e o circo" Folha de São Paulo, por Mônica Rodrigues

SOBRE O ESPETÁCULO

Há mais de uma década os artistas Ricardo Malerbi e o músico Flávio Tris iniciaram esta parceria de pesquisa de uma composição cênica a partir do hibridismo entre a mágica e a música.

A dupla vivencia um entrosamento que preenche a atmosfera do espetáculo de aconchego e intimidade, capaz de transformar cada espetáculo em um evento único, singular. O resultado é uma grande empatia que se estabelece com o público.

"NUM PASSE DE MÚSICA" estreou em setembro de 2017 no Teatro Alfa onde realizou duas temporadas com grande sucesso de público. A crítica especializada também destaca a qualidade do espetaçulo.

SOBRE OS ARTISTAS

Flavio Tris lançou seu álbum de estreia acompanhado de nomes respeitados da música brasileira, tendo recebido ampla aceitação de público e crítica; além de ter realizado dezenas de apresentações desde o lançamento do disco. Ricardo Malerbi, por sua vez, tem ampla experiência em unir mágica e outras linguagens artísticas, bem como com teatro infantil.

Mágica e música unidas em 10 número-canções. Composições são executadas em profundo diálogo com números de mágica, gerando uma atmosfera de humor e encantamento. O ineditismo da linguagem deste espetáculo consiste nos número-canções, atos híbridos em que cada canção foi criada para dialogar com cada número de mágica. Música e mágica íntima e profundamente conectadas, transcendendo à relação habitual que existe entre número de mágica e sua trilha sonora.

FICHA TÉCNICA

MágicoRicardo Malerbi

Cantor-compositorFlavio Tris

DramaturgiaRicardo Malerbi e Flavio Tris

ConcepçãoGrupo Fundo Falso

CenárioAirton Filipeli

Figurino: Francisco Macchione

Trilha sonora originalFlavio Tris

Desenho de luzRoseli Martinelly

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA

Livre

DURAÇÃO

45 minutos

CRÍTICAS / QUOTES

Desde sua estreia o espetáculo vem recebendo um retorno positivo da crítica e do público. Veja alguns trechos:

 

"Expande os limites entre o teatro e o circo" Folha de São Paulo, por Mônica Rodrigues

"O repertório desafia a inteligência e arranca aplausos calorosos do público no Teatro Alfa (...) O trabalho dessa dupla demonstra ser possível expandir os limites dessas duas artes.”  No Guia da Folha, por Mônica Rodrigues da Costa 

 

“Não dá para não vibrar com alguns números.(...) Capaz de suspender a fronteira entre realidade e ilusão, fazendo levitar a nossa percepção. (...) Um incrível diálogo entre a música, a mágica e o público.” No Estadão, por Talita Pryngler

"Surpreende crianças e adultos por motivos diferentes" Veja, Catherine Barros

"Os adultos tem a oportunidade de entender os símbolos e conexões entre a letra das canções e os efeitos de mágica encenados. Vale muito a pena prestigiar." Em Pecinha é a Vovozinha, por Dib Carneiro Neto

"Um espetáculo o qual o tempo para e a hora voa."  Wilian Seven, ilusionista. 

"Me fez recuperar a esperança na eficácia dos clássicos." Ricardo Harada, Ilusionista.